quinta-feira, 5 de maio de 2011

Fim


Sinto-me cansada
minhas forças se esvaem
nem lágrimas me caem...
Afadigada na alma
ressequida por esforços repetitivos
minha constatação:
Recolher-me
Recuar...
Enclausurar palavras e verbos
Saborear a morte a gangrenar
o sangue em minhas
veias....
Agradecê-la por nos
tornar iguais...
temperatura caindo...
vertiginosamente...
frio enrijecendo os músculos
coração em pausas..
palidecendo muda...e gélida
Enfim. o fim do fogo...

Sandra Freitas

Nenhum comentário:

Postar um comentário