quarta-feira, 4 de maio de 2011

Poeminha de desprezo

Seu cuidado,
É comigo?
É contigo?
Ou com ninguém?
Afinal, o seu resguardo
É pra ela?
Ou pro seu bem?
Tão contido,
Tão correto
Quem é esse?
Que se atem
Aos princípios,
As maneiras,
De não se amar ninguém.
Desse jeito só me afastas
Me aborrece,
Seu descaso,
Me injeitas delicado
Abominas meu abraço.
No futuro, só lamento
Se arrependes do teu laço,
não fizeste outra coisa
a me dar em outros braços.


Sandra Freitas

Nenhum comentário:

Postar um comentário