segunda-feira, 20 de junho de 2011

Agora entendo...



Com o tempo agente aprende que o amor desesperado, ardente, vive-se apenas uma vez e ponto. Agente se acostuma com o cenário, com a situação do presente, com as pessoas, por que entende que o cuidado e o respeito é que são mesmo imprescindíveis. Afinal são verdadeiros companheiros no tempo e talvez duas das milhões de faces do amor. E no fim agente agradece por ter amado ao menos uma única vez, ter sentido as pernas tremerem, o coração acelerar, o suor frio nas mãos e a sensação de eternidade nos ossos. Por que isso, é turbulência demais pra se repetir, uma vez já vale a vida toda...

(Sandra Freitas )

Nenhum comentário:

Postar um comentário